Notícias

Abastecimento público no Algarve – Medidas de poupança de água

A região do Algarve, tal como o resto do país, atravessa actualmente uma situação de seca, o que requer adequada gestão das disponibilidades de água para os diferentes usos, com especial destaque para o abastecimento público e rega, justificando-se a tomada de medidas com vista à redução dos consumos de água.

Apesar de não estar prevista a falta de água para o abastecimento público, a disponibilidade de água nas origens aconselha a adopção de medidas de poupança.

Relativamente ao abastecimento público, a situação que suscita maior atenção verifica-se no Barlavento Algarvio, na medida em que não está ainda concretizada a construção da barragem de Odelouca, que constituirá a principal origem de água a esta zona do Algarve. Entretanto, o abastecimento público é efectuado a partir das albufeiras da Bravura e do Funcho e, em grande parte, de captações de água subterrânea localizadas no sistema aquífero Querença – Silves.

Neste contexto, em reunião efectuada no dia 20 de Junho, entre a AMAL, a CCDR Algarve e a Águas do Algarve, S.A., sem prejuízo do reforço das campanhas de sensibilização já em curso, junto das populações, foi definido um conjunto de medidas temporárias, a adoptar pelos municípios, que visam a redução dos consumos de água, de que se destacam as seguintes:

  • Utilizar captações alternativas em sistemas aquíferos com situação hidrológica mais favorável, sempre que tal se mostre tecnicamente viável;
  • Reduzir a rega de espaços verdes;
  • Reduzir ou eliminar a lavagem de espaços públicos;
  • Controlar perdas de água nas redes de distribuição;
  • Melhorar a gestão de piscinas;
  • Controlar ou encerrar bicas, fontanários e chafarizes;
  • Reduzir/lavagens de viaturas;
  • Recorrer a eventual requisição de captações privadas para abastecimento público;
  • Reduzir ou encerrar duches e lava pés com água doce em praias;
  • Reutilizar águas residuais tratadas para usos compatíveis.

Faro, 27 de Junho de 2005

José Campos Correia, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve
José Macário Correia, Junta Metropolitana do Algarve
Artur Ribeiro, Águas do Algarve, SA

Última modificação: 
Sexta, 25 Outubro 2013