Notícias

CCDR Algarve prepara-se para receber exposição do pintor e cineasta Carlos Porfírio

A exposição em honra de Carlos Porfírio e da sua obra, com pinturas a óleo do artista e também cineasta, que esteve na criação do então Museu Etnográfico de Faro, é inaugurada esta sexta-feira, dia 5 de janeiro, às 18h00, na sala de exposições da CCDR Algarve.

Nascido a 29 de março de 1895, em Faro, Carlos Porfírio estudou na Escola de Belas Artes em Lisboa, onde conviveu com personalidades ligadas ao movimento Futurista, a chamada geração Orpheu – de que fazia parte Mário de Sá Carneiro, Almada Negreiros, Fernando Pessoa e outros. Participou em exposições coletivas e organizou outras individuais, sendo que a cultura e as tradições Algarvias foram a essência na expressão da sua arte. O seu conhecimento e trabalho de pesquisa sobre etnografia foram o espoletar para o conjunto de obras que realizou a fim de enriquecer o espólio do então Museu de Etnografia Regional, atual Museu Regional do Algarve, tendo sido seu conservador até ao seu falecimento.

Algumas das obras do artista Carlos Porfírio poderão ser visitadas na sala de exposições da CCDR Algarve, até 30 de março de segunda a sexta-feira das 10h00 às 18h00. Estarão em exibição quadros de temas paisagísticos, tais como a Figueira e a Alfarrobeira, temas da arquitetura tradicional, a partir dos edifícios cubistas de Olhão e temas da festividade religiosa, com o trabalho da procissão de Nossa Senhora da Piedade de Loulé.

A mostra Comissariada pelo Museu Municipal de Faro, está integrada na celebração dos 55 anos do Museu Regional do Algarve, é uma oportunidade interessante de ver reunidos alguns dos quadros de Carlos Porfírio de uma série mais alargada, conta com o apoio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e das autarquias de São Brás de Alportel, Silves, Loulé e Olhão. A entrada é livre.

Esta iniciativa está integrada na programação do ano de 2018 – Ano Europeu do Património Cultural. Registe-se ainda que 2018 tem uma importância simbólica e histórica para a Europa e o seu património cultural, uma vez que assinala um número importante de eventos, como o 100.º aniversário do fim da Primeira Guerra Mundial.