Notícias

ALGARVE 2020 reforça fundos comunitários aos territórios de baixa densidade

O Programa Operacional Regional do ALGARVE 2020 aprovou a inclusão e o financiamento de mais seis operações de requalificação de espaços públicos nos municípios de Aljezur, Vila do Bispo, Monchique e Alcoutim, no quadro da reprogramação do Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE), na sequência de proposta da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

Esta reprogramação do PADRE vai permitir o apoio a seis operações de requalificação de espaços públicos, nomeadamente em Alcoutim (revitalização urbana da aldeia de Martim Longo), Aljezur (jardim urbano e parque verde da Ribeira de Aljezur), Monchique (requalificação urbana e envolvente do espaço da Antiga Serração) e Vila do Bispo (requalificação das praças da República, em Sagres, e em Vila do Bispo), prevendo-se um investimento total de dois milhões e seiscentos mil euros.

O PADRE é o principal instrumento de apoio a iniciativas associadas às temáticas rurais e aos territórios de Baixa Densidade, visando o financiamento de investimentos públicos que possam criar condições para a valorização dos recursos endógenos, associando-se e articulando-se com as estratégias de desenvolvimento local de base comunitária (DLBC) que suportam pequenas iniciativas privadas e de criação de emprego.

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, desloca-se nos próximos dias 19 e 20 de janeiro (quinta e sexta-feira) ao Algarve para presidir à assinatura dos termos de aceitação envolvendo a AMAL, a Comissão Diretiva do ALGARVE 2020 e os Municípios de Aljezur (dia 19, 16h30, Paços do Concelho), Vila do Bispo (dia 19, 18h00, Paços do Concelho), Monchique (dia 20, 9h30, Parque de São Sebastião) e Alcoutim (dia 20, 17h45, Paços do Concelho).

As sessões contam ainda com as presenças de Nelson de Souza, Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, e Francisco Serra, Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento do Algarve e Gestor do ALGARVE 2020, bem como com o presidente da AMAL, Jorge Botelho, e os presidentes das câmaras.

O PADRE é cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Algarve – CRESC ALGARVE 2020, ao abrigo do Acordo de Parceria PORTUGAL 2020.