Notícias

Jornada de campo sobre Combate á desertificação

A Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (CCD) é uma realização da comunidade internacional. Teve a sua origem na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a chamada Cimeira da Terra, realizada em Junho de 1992, no Rio de Janeiro. A Convenção é juridicamente obrigatória e os países que a ela aderiram estão obrigados ao seu cumprimento, o qual deve ser voltado para a acção prática, nomeadamente a nível local.

Visando a implementação desta Convenção em Portugal foi elaborado e em Junho de 1999, aprovado em Conselho de Ministros, o Plano de Acção Nacional de Combate à Desertificação (PANCD). A execução deste Plano é coordenada pela Comissão Nacional (CNC), presidida pelo Ministério a Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (Direcção Geral das Florestas). A participação regional na CNC é assegurada por Subcomissões que integram a Comissão de Coordenação Regional (CCR), a Direcção Regional do Ambiente e do Ordenamento do Território (DRAOT) e a Direcção Regional de Agricultura (DRA).

Ao nível da estrutura nacional foram definidas quatro Áreas Piloto, com efeitos de demonstração e nas quais se pretende que venham a desenvolver-se acções no âmbito da CCD: no Algarve, no Baixo Alentejo, no Centro e em Trás-os-Montes. A Área Piloto do Algarve situa-se na zona Nordeste (Serra do Baixo Guadiana) e integra as freguesias de Alcoutim, Vaqueiros, Giões, Martinlongo e Pereiro do concelho de Alcoutim e Odeleite e Azinhal do concelho de Castro Marim. A Sessão de lançamento desta Área Piloto realizou-se em Alcoutim a 5 de Abril de 2002.

No âmbito das acções previstas para esta Área Piloto (nomeadamente acções que promovam a reflexão e debate sobre questões práticas, específicas deste território, acções de Informação e Formação, de Demonstração e de Dinamização e Apoio à estruturação produtiva privada), a Subcomissão Regional do Algarve está a organizar uma Jornada de Campo e de Reflexão Temática para o próximo dia 23 de Abril. Na presente Jornada abordar-se-ão questões de natureza biofísica deste território, as quais foram apresentadas em Alcoutim como sinal de Desertificação, nomeadamente Erosão, Degradação do Coberto Vegetal e Escassez de Recursos Hídricos.

Ao longo da Jornada visitam-se locais que ilustram a especificidade do território, no que se refere aos temas. A visita termina na aldeia de Giões, extremo norte da Área Piloto onde os participantes são convidados a reflectir em conjunto sobre o modo como cada uma das entidades participantes pode contribuir para a maior eficiência na gestão daquele território.

Nesta acção, além dos elementos da organização, participam autarcas, técnicos e investigadores ligados aos temas que trabalham em instituições da Administração Pública e Universitárias sediadas na região e os protagonistas locais, que, de forma muito pragmática conhecem o seu território com o qual estão patrimonialmente e economicamente relacionados.

PROGRAMA DA JORNADA

Serra, 23 de Abril de 2003

8:45 h Encontro na sede da D.R.A.A.L.G., no Patacão (para os participantes que partem de Faro)

9:00 h Partida para a Serra no Nordeste do Algarve - Área Piloto

9:45 h Encontro dos participantes na aldeia de Odeleite, junto ao Restaurante "O Camponês"

10:00-12:00 h 1º troço do itinerário: Percurso das várzeas das ribeiras

12:00-13:00 h Almoço na aldeia de Odeleite

13:00-14:30 h 2º troço do itinerário: Percurso da albufeira de Odeleite

3º troço do itinerário: Percurso das Achadas e Barrancos

14:30-15:30 h Visita ao Centro de Interpretação do Território no monte das Furnazinhas

15:30-16:30 h 4º troço do itinerário: Percurso das Terras da Foupana às do Vascão

16:30-19:00 h Reunião de reflexão e debate na sede da ADS de Alcoutim em Giões

19:00 h Fim da Jornada

19:00-20:30 h Viagem de regresso a Faro

Para mais informações:

Contacto: Mª Adelaide Henriques

93 – 425 1681